DestaqueManchetesMundo

Jornal de Goiânia – Médico do Sudão vence prêmio da ONU para refugiados

médico Evan Atar Adaha, visto em 2011, administra um hospital superlotado em Bunj, uma cidade no sul do Sudão

Um médico do Sudão do Sul que administra um hospital superlotado com um espaço cirúrgico mal iluminado e sem anestesia geral na terça-feira ganhou o prestigioso prêmio Nansen da agência de refugiados da ONU.

O hospital de Evan Atar Adaha em Maban, na cidade de Bunj, no sul do Sudão, atende a mais de 144 mil refugiados do estado do Nilo Azul, no vizinho Sudão, informou o ACNUR.

A máquina de raios-X do hospital está quebrada, mas Atar e sua equipe realizam quase 60 cirurgias por semana em uma sala com apenas uma luz, com funcionários usando “injeções de ketamina e epidurais da coluna vertebral” em vez de anestesia geral, disse a agência.

O chefe do ACNUR, Filippo Grandi, disse que a “profunda humanidade e abnegação” de Atar salvou milhares de vidas.

Atar já havia administrado um hospital em Nilo Azul, mas foi forçado a se mudar quando um conflito começou em 2011 entre o governo de Cartum e os rebeldes.

Cartum anunciou unilateralmente um cessar-fogo na região em março.

O prêmio Nansen, concedido anualmente, leva o nome do explorador polar norueguês Fridtjof Nansen, que serviu como primeiro alto comissário para refugiados durante a fracassada Liga das Nações.

A vencedora do ano passado foi a nigeriana Zannah Mustapha, que ajudou a negociar a libertação de algumas das garotas sequestradas pelos islamistas Boko Haram de sua escola em Chibok em 2014.

O ACNUR disse que o ator e embaixador da boa vontade Cate Blanchett fará o discurso principal na cerimônia em Genebra na próxima semana.

Jornal de Goiânia – Médico do Sudão vence prêmio da ONU para refugiados
5 (100%) 1 vote
Tags
Mostre mais

# Adalberto

Adalberto é jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *