DestaqueManchetesPolítica

Jornal de Goiás – assessora do Trump, Hope Hicks, para se demitir

A diretora de comunicação da White House, de 29 anos de idade, Hope Hicks foi um dos assessores de longa data do presidente Donald Trump

Hope Hicks, um dos assessores de longa data de Donald Trump e talvez seu confidente mais confiável, anunciou quarta-feira sua renúncia no último de uma série de partidas da Casa Branca assolada.

A ex-modelo e agente de relações públicas de 29 anos assumiu seu primeiro emprego na política como porta-voz da campanha vitoriosa do republicano, antes de se juntar a ele na Casa Branca, onde foi nomeada diretora de comunicações em setembro passado.

Enquanto ela cortou uma figura discreta na Casa Branca – recusando todas as entrevistas – a ex-conselheira de Ivanka Trump era conhecida em torno da Asa Ocidental por seu relacionamento íntimo com a família do presidente e como uma forte defensora de sua imagem.

Ela era bem conhecida por ter o ouvido do presidente, que nunca publicamente fazia a menor crítica a ela.

“Não há palavras para expressar adequadamente a minha gratidão ao presidente Trump”, disse Hicks, de 29 anos, em um comunicado sobre a partida.

Trump pagou homenagem à contribuição “excelente” de Hicks nos últimos três anos, chamando-a de “tão inteligente e pensativa como eles vieram, uma pessoa verdadeiramente genial”.

“Eu sentirei sua falta ao meu lado, mas quando ela me aproximou sobre perseguir outras oportunidades, eu entendi totalmente”, acrescentou. “Estou certo de que vamos trabalhar juntos novamente no futuro”.

O chefe de gabinete da Casa Branca, John Kelly, disse que Hicks “serviu seu país com grande distinção”.

“Para dizer que ela vai perder, é uma subavaliação”, disse Kelly.

O anúncio de Hicks ocorreu um dia depois de ter testemunhado antes de um comitê de inteligência do Congresso sobre a investigação da imigração na Rússia.

Ela teria dito aos legisladores que contou “mentiras brancas” para o Trump no decorrer de seus deveres, mas nunca sobre a investigação da Rússia.

A Casa Branca disse que Hicks informou Trump que desejava sair para explorar outras oportunidades. A porta-voz de Trump, Sarah Sanders, disse que nenhuma linha de tempo foi definida para sua partida, acrescentando que sua saída não estava vinculada ao seu depoimento ao Congresso.

Em um sinal do alto volume de negócios na administração de Trump, Hicks foi a quarta pessoa a liderar a equipe de comunicação – seu antecessor imediato, o impetuoso Anthony Scaramucci, tendo durado apenas 10 dias de headspinning no papel.

– Empurre o foco –

A partida de Hicks segue a de uma sucessão de figuras de administração seniores: do conselheiro de segurança nacional Michael Flynn, a Reince Priebus como chefe de gabinete, Sean Spicer como secretária de imprensa e Steve Bannon como estrategista-chefe do presidente.

Como diretora de comunicações, ela era responsável por moldar a mensagem da administração, mas Hicks era muito menos visível para o público do que a secretária de imprensa, Sanders, e antes de ela Sean Spicer.

Mas ela foi brutalmente empurrada para o foco no início de fevereiro, quando outro ajudante superior de Trump com quem se envolveu romanticamente foi acusado de abuso doméstico por uma ex-esposa.

O ex-secretário da equipe da Casa Branca, Rob Porter – que nega as reivindicações – renunciou na sequência das alegações.

Hicks ajudou a criar a resposta oficial ao escândalo, apesar de seu envolvimento pessoal com o Porter.

Sanders negou qualquer ligação entre a decisão de Hicks de sair e seu questionamento na terça-feira por um painel do Congresso que investigou a intromissão russa na eleição presidencial de 2016.

Durante a sua apresentação perante o Comitê de Inteligência da Câmara, a diretora de comunicações da Trump se manteve atolado para responder a perguntas pré-aprovadas e se recusou a responder a muitas das outras questões colocadas.

Isso significava evitar perguntas sobre seu trabalho e os contatos da Casa Branca com a Rússia, de acordo com os legisladores presentes na sessão fechada.

Jornal de Goiás – assessora do Trump, Hope Hicks, para se demitir
5 (100%) 1 vote
Tags
Mostre mais

# Sandro Gabriel

Sandro Gabriel é jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *