AgronegócioBrasilDestaqueEconomiaGoiâniaGoiásManchetes

Jornal de Goiás – Ibovespa fecha em leve queda, mas avança 2% em semana de máximas

A bolsa paulista fechou em leve queda nesta sexta-feira, em meio a movimentos de realização de lucros e fraqueza em Wall Street, após um semana de recordes do Ibovespa, que se aproximou dos 94 mil pontos e contabilizou valorização de 2 por cento no período.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa cedeu 0,16 por cento, a 93.658,31 pontos, tendo alcançado 93.960,78 pontos na máxima do dia.

O volume financeiro somou 15,01 bilhões de reais.

Na semana, o Ibovespa renovou máxima de fechamento três vezes, encerrando na quinta-feira a 93.805,93 pontos, em sessão que chegou a 93.987,17 pontos no melhor momento.

O pano de fundo, segundo agentes de mercado, continua favorável a ações brasileiras, tendo em vista a agenda liberal do governo e perspectivas de um Federal Reserve ‘flexível’.

Ainda assim, esses operadores não descartam alguma volatilidade, em meio a ajustes de posições e movimentos de realização de lucros, dado o rali nos papéis.

Após o Ibovespa acumular alta de 15 por cento em 2018, os primeiros dias de 2019 já resultam em um ganho adicional de 6,6 por cento.

Tal desempenho ocorre mesmo com os estrangeiros ainda hesitantes, conforme dados de capital externo na Bovespa, ainda negativo em mais de 1 bilhão de reais no ano até o dia 9.

Para Jorge Mariscal, diretor de investimentos em mercados emergentes da UBS Wealth Management, o mercado brasileiro foi um dos melhores no ano passado e muito otimismo foi precificado, então reduzir alguma exposição é algo prudente a se fazer.

Ele, contudo, afirma esperar um retorno do fluxo de recursos para as ações brasileiras se a reforma da Previdência for aprovada.

DESTAQUES

– PETROBRAS PN cedeu 1,07 por cento, em sessão de queda do preço do petróleo no exterior. O papel também segue volátil a expectativas relacionadas ao desfecho da revisão do contrato de cessão onerosa com a União. Na semana, porém, subiu cerca de 1 por cento.

– VALE fechou em baixa de 1,36 por cento, também pesando no Ibovespa, mas acumulou na semana ganho de 0,4 por cento. Analistas reiteraram recentemente em relatórios visão positiva para os papéis da mineradora.

– ITAÚ UNIBANCO PN recuou 0,61 por cento, pesando negativamente no Ibovespa, assim como BRADESCO PN, que caiu 0,65 por cento. BANCO DO BRASIL, por sua vez, avançou 0,41 por cento.

– GOL PN avançou 7,35 por cento, entre os destaques do Ibovespa, após a companhia revisar projeções para uma série de indicadores econômicos, elevando entre eles as estimativas de margem Ebitda de 2018 e 2019.

– EMBRAER subiu 2,57 por cento, após o governo abrir caminho na quinta-feira para a aliança de 5,3 bilhões de dólares da fabricante brasileira de aeronaves com a norte-americana Boeing. Na máxima, os papéis subiram 10 por cento.

– GPA PN ganhou XX3,63 por cento, em meio à divulgação de que a receita líquida no quarto trimestre somou 14 bilhões de reais, um crescimento de 12 por cento sobre o desempenho obtido um ano antes.

– BRF cedeu 2,13 por cento, tendo no radar venda da sua controlada Campo Austral, concluindo a saída da Argentina, por 35,5 milhões de dólares. A XP Investimentos cortou a recomendação dos papéis para ‘neutra’.

Jornal de Goiás – Ibovespa fecha em leve queda, mas avança 2% em semana de máximas
Avalie esta postagem
Tags
Mostre mais

# Reuters

Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *