conecte-se conosco

Brasil

Jornal JA 7 – Falta de saneamento básico causa mais de 273 mil internações em 2019

Imagem/Freepik

No Brasil, a falta de saneamento básico sobrecarregou o sistema de saúde com 273.403 internações por doenças de veiculação hídrica em 2019, um aumento de 30 mil hospitalizações na comparação com ano anterior, além de 2.734 mortes. A incidência de internações foi de 13,01 casos por 10 mil habitantes, o que gerou gastos de R$ 108 milhões ao país naquele ano.

Os resultados são do estudo Saneamento e Doenças de Veiculação Hídrica – ano base 2019, do Instituto Trata Brasil. O estudo foi feito a partir de dados públicos do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) e o Datasus, portal do Ministério da Saúde que acompanha os registros de internações, óbitos e outras ocorrências relacionadas à saúde da população.

No mesmo ano, a falta de acesso à água tratada e ao esgotamento sanitário levaram a 2.734 mortes, uma média de 7,4 mortes por dia. No Nordeste, as mortes ultrapassaram mil casos; no Sudeste, 907; no Sul, 331; no Norte, foram 214; e, no Centro-Oeste, 213 óbitos registrados. Entre as doenças de veiculação hídrica, estão as diarreicas, dengue, leptospirose, esquistossomose e malária.

Além do atual desafio de saúde pública no país devido à pandemia de covid-19, o Trata Brasil mostra que há ainda o desafio histórico da falta de saneamento básico, que acaba levando pessoas aos hospitais diariamente. Segundo dados de 2019, quase 35 milhões de pessoas vivem em locais sem acesso à água tratada, 100 milhões de pessoas sem acesso à coleta de esgoto e somente 49% dos esgotos no país são tratados.

As mais de 273 mil internações por doenças de veiculação hídrica resultaram em um custo de R$ 108 milhões ao país em 2019. A região Nordeste, que em números gerais registrou mais internações, teve a maior despesa com esse tipo de internação – R$ 42,9 milhões. Na sequência, o Sudeste teve R$ 27,8 milhões com gastos desse tipo, contra R$ 15,2 milhões do Norte, R$ 11,7 milhões do Sul e R$ 10,2 milhões do Centro-Oeste.

Para o Trata Brasil, o estudo destaca a relevância de se acelerar a agenda do saneamento básico com mais investimentos, para que mais pessoas recebam os serviços.

“Os dados deixam claro que qualquer melhoria no acesso da população à água potável, coleta e tratamento de esgotos traz grandes ganhos à saúde pública. Por outro lado, o não avanço faz perpetuar essas doenças e mortes de brasileiros por não contar com a infraestrutura mais elementar. São hospitalizações que poderiam estar sendo destinadas a doenças mais complexas”, afirmou o presidente executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos.

Com isso, o instituto afirma que as pessoas seriam mais saudáveis, e o Brasil trabalharia para cumprir o sexto Objetivo do Desenvolvimento Sustentável, firmado pela ONU, de universalizar o acesso à água e aos serviços de esgotamento sanitário, além das metas do novo Marco Legal do Saneamento, Lei 14.026 de 2020 que estipula o prazo até 2033 para 99% da população ter acesso à água tratada e 90% à coleta dos esgotos.

Regiões

O estudo concluiu que as internações por doenças causadas pela falta de saneamento se distribuem pelo país, refletindo as condições sanitárias de cada região, e que a ausência dessa infraestrutura é mais evidente na Região Norte. Lá, apenas 12% da população tem coleta de esgotos e houve 42,3 mil internações por doenças de veiculação hídrica em 2019. De todo volume de esgoto gerado na região – incluindo aquele coletado e o que não é coletado – somente 22% são tratados.

Em seguida, vem o Nordeste, onde somente 28% da população tem coleta de esgotos e o tratamento chega só a 33% do volume total de esgoto gerado. A região teve o maior número de hospitalizações, um total de 113,7 mil.

O Sul foi a terceira pior região no que diz respeito ao saneamento, com 46,3% da população tendo acesso à coleta dos esgotos e 47% do esgoto gerado sendo tratado. No Centro-Oeste, 57,7% da população conta com coleta dos esgotos e há 56,8% de tratamento do volume de esgoto gerado. Essas duas regiões registram 27,7 mil internações cada.

Já o Sudeste apresentou os melhores indicadores, com 79,2% da população com coleta de esgotos, com 55,5% do total de esgoto gerado sendo tratado. Na região, houve 61,7 mil internações por doenças de veiculação hídrica.

Apesar de o Sudeste apresentar números de internação maiores que o Norte, ele tem sete vezes mais habitantes. Portanto, para uma comparação entre bases iguais, o estudo calculou a incidência de internações por 10 mil habitantes. Com isso, observou-se que os estados do Norte e Nordeste concentram os maiores problemas com relação a hospitalizações.

Levando em conta a taxa de incidência por 10 mil habitantes, são 22,9 internações no Norte; 19,9 no Nordeste; 17,2 no Centro-Oeste; 9,26 no Sul; e 6,99 no Sudeste.

As internações desse tipo, de crianças de zero a quatro anos, correspondem a 30% do valor total, com 81,9 mil internações em 2019, sendo 35,2 mil no Nordeste, 17,6 mil no Norte, 15,6 mil no Sudeste, 6,78 no Sul e 6,7 no Centro-Oeste. No mesmo ano, ocorreram 124 mortes de crianças nessa faixa etária, sendo 54 delas no Nordeste, seguido do Norte com 41, Sudeste com 14, Centro-Oeste com 12 e o Sul com apenas três.

Estados

Em números absolutos, o Amapá aparece como a unidade da Federação com menos internações por doenças de veiculação hídrica em 2019, com 861, contra 38,2 mil no Maranhão, que teve o maior número de internações. Ultrapassam a marca de 20 mil internações gerais por doenças de veiculação hídrica os estados de Bahia (23,3 mil), de Minas Gerais (24,7 mil), São Paulo (26 mil) e do Pará (28 mil).

Em relação à taxa de internações por 10 mil habitantes, o Maranhão se mantém como o estado com maiores casos, com 54,4 internados a cada 10 mil, seguido de Pará com 32,62, e Piauí com 29,64. O estado do Rio de Janeiro teve a menor taxa de internações por 10 mil habitantes, com 2,84, seguido por São Paulo com 5,67 e o Rio Grande do Sul com 7,14.

Série histórica

O estudo revelou que, de 2010 a 2019, o país registrou queda nas internações por doenças de veiculação hídrica, passando de 603,6 mil para 273,4 mil. No entanto, houve aumento de cerca de 30 mil internações de 2018 para 2019.

Segundo avaliação da entidade, os resultados mostram que, mesmo distante do ideal, a expansão do saneamento ao longo dos anos, com a ampliação das áreas de cobertura com água tratada e coleta de esgoto, trouxe ganhos à saúde, permitido a redução das doenças e das mortes por veiculação hídrica. Isso porque, em 2010, 54,6% da população não tinha coleta dos esgotos, enquanto nove anos depois, a população sem acesso foi reduzida a 45,9%.

No mesmo período, houve também queda no número de internações de crianças de zero a quatro anos, passando de 200,6 mil em 2010 e para 81,9 mil em 2019.

Dados na pandemia

Sobre a relação entre saneamento e doenças em 2020, o Trata Brasil informou que dados preliminares mostram que o país teve 174 mil internações por doenças de veiculação hídrica, o que representaria uma redução de 35% em relação a 2019. No entanto, a entidade explicou que os dados precisam ser analisados pelas instituições médicas, já que a queda pode estar relacionada ao afastamento das pessoas dos hospitais por medo de contaminação por covid-19.

As mortes por doenças de veiculação hídrica em 2020 foram estimadas em 1,9 mil, o que também representaria uma redução entre 30% e 35% na comparação com o ano anterior.

EBC. Os conteúdos publicados no Portal JA7 são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do veículo, sendo todo material de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Brasilagora

Jornal JA 7 – Covid-19: SP monitora taxa de contaminação após contato com infectados

Brasilagora

Jornal JA 7 – Criatividade e paciência são fundamentais na educação infantil

Brasilagora

Jornal Opinião Goiás – Governo mantém regras excepcionais no setor de energia elétrica

Brasilagora

Jornal Opinião Goiás – Presidente diz que determinará redução da bandeira tarifária na luz

Brasilagora

Jornal Opinião Goiás – Pequenas e médias empresas podem publicar balanços na internet

Brasilagora

Jornal JA 7 – Câmara aprova valor fixo para cobrança do ICMS para combustíveis

Brasilagora

Jornal JA 7 – Lei que prorroga medidas excepcionais na educação é sancionada

Brasilagora

Jornal JA 7 – Rio de Janeiro ganha laboratório de biologia molecular

Brasilagora

Jornal JA 7 – Ministério da Saúde lança campanha nacional de combate à sífilis

Brasilagora

Jornal JA 7 – Butantan recebe autorização para iniciar testes de soro anticovid

Brasilagora

Jornal JA 7 – Fiocruz entrega cerca de 4 milhões de doses da vacina de covid-19

Brasilagora

Jornal JA 7 – Estado do Rio de Janeiro tem a maior queda de óbitos e internações por covid-19

Brasilagora

Jornal JA 7 – Covid-19: cai de 12 para 8 semanas prazo entre as doses da AstraZeneca

Brasilagora

Jornal JA 7 – Sábado é Dia D da campanha de multivacinação do Ministério da Saúde

Brasilagora

Jornal JA 7 – Prefeitura de Duque de Caxias retira obrigatoriedade do uso de máscara

Brasilagora

Jornal JA 7 – Anvisa aprova novo teste de diagnóstico para covid-19

Brasilagora

Jornal JA 7 – Falta de saneamento básico causa mais de 273 mil internações em 2019

Brasilagora

Jornal JA 7 – Quase 70 mil idosos não tomaram dose de reforço contra covid, no Rio de Janeiro

Brasilagora

Jornal JA 7 – Prefeito do Rio de Janeiro prevê desobrigar uso de máscaras em duas semanas

Brasilagora

Jornal JA 7 – Covid: mais de 559 mil pessoas não tomaram a 2ª dose da vacina em SP

Brasilagora

Jornal JA 7 – Segunda maior termelétrica do país é inaugurada no Porto do Açu

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Ministérios da Economia e da Agricultura facilitam acesso a águas públicas para aquicultura

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Governo suspende PIS/Cofins na importação de milho para desonerar custo do grão no mercado interno

Brasilagora

Jornal JA 7 – Brasil está em 57º lugar no ranking mundial de inovação

Brasilagora

Jornal JA 7 – Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 2

Brasilagora

Jornal JA 7 – Covid-19: SP começa a aplicar dose de reforço em imunossuprimidos

Brasilagora

Jornal JA 7 – Anvisa determina recolhimento de lotes da CoronaVac

Brasilagora

Jornal JA 7 – Governador de Minas diz que estado pode ter desabastecimento elétrico

Brasilagora

Jornal JA 7 – Sancionada lei que abre crédito para obras do metrô de Belo Horizonte

Destaqueagora

Jornal JA 7 – Prefeitura de Goiânia lança edital de chamada pública de incentivo à Lei Aldir Blanc

Brasilagora

Jornal JA 7 – Rio de Janeiro vacina adolescentes de 13 anos nesta semana

Brasilagora

Jornal JA 7 – Adiada por um ano devido à pandemia, Expo Dubai será aberta hoje

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Valor da produção agrícola nacional tem recorde em 2020 com R$ 470,5 bilhões

Brasilagora

Jornal JA 7 – Ministério da Saúde abre inscrições para selecionar iniciativas voltadas a pessoas com deficiências

Brasilagora

Jornal JA 7 – SP retoma Corujão da Saúde com foco em pacientes com câncer

Brasilagora

Jornal JA 7 – Covid-19: Rio de Janeiro retoma vacinação de adolescentes

Brasilagora

Jornal JA 7 – Fiocruz recebe lote de IFA para produção de vacinas

Destaqueagora

Jornal JA 7 – Goiânia: Seinfra trabalha em CMEIs da Vila Morais, Setor das Nações, Guanabara II e Jardim Itaipú nesta sexta, 24

Brasilagora

Jornal JA 7 – Ministério da Saúde orienta dose de reforço em idosos acima de 60 anos

Brasilagora

Jornal JA 7 – SPE divulga estudo sobre as perspectivas de crescimento econômico para 2022

Brasilagora

Jornal JA 7 – Confiança da indústria cai nos 30 setores avaliados pela CNI

Brasilagora

Jornal JA 7 – Economia Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em março

Brasilagora

Jornal JA 7 – Serviço Florestal inicia processo para modelo de concessão florestal na Flona de Capão Bonito (SP)

Brasilagora

Jornal JA 7 – Receita libera hoje 3º lote de restituição do IR para cerca de 4 milhões de contribuintes

Brasilagora

Jornal JA 7 – Trabalhadores do Samu no Rio de Janeiro protestam por pagamento de salários atrasados

Destaqueagora

Jornal JA 7 – Registros de gripe sazonal atingem baixas recordes

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Abertas inscrições para curso online sobre transporte legal de aves

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Ministra Tereza Cristina participa do lançamento da campanha Mulheres Rurais, mulheres com direitos

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Agricultores do Rio Grande do Sul recebem kits de proteção para atividades nas feiras livres

Brasilagora

Jornal JA 7 – Desde 1860, Mapa acompanhou a transformação do setor agrícola brasileiro

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Ministério da Agricultura prevê crescimento de 27% na produção de grãos do país na próxima década

Brasilagora

Jornal JA7 – Anvisa faz alerta sobre túneis e câmaras de desinfecção de pessoas

Brasilagora

Jornais de Goiás – Ministério da Saúde atualiza informações sobre covid-19 no Brasil

Brasilagora

Jornais de Goiânia – Fornecedores da Embraer fazem demissões no interior paulista

Brasilagora

Jornais de Goiânia – Impacto da UnB na economia supera o próprio orçamento

Brasilagora

Jornais de Goiás – Justiça derruba liminar para entrega de respiradores ao Rio de Janeiro

Brasilagora

Jornais de Goiás – Coronavírus: ministro da Saúde reconhece agravamento da situação

Brasilagora

Jornal JA7 – Dólar ultrapassa R$ 5,40 com perspectiva de corte de juros

Brasilagora

Jornal JA7 – Ministério cancela antecipação de 2ª parcela de auxílio emergencial

Brasilagora

Jornais de Goiânia – TSE suspende cancelamento de 2,5 milhões de títulos eleitorais

Brasilagora

Jornais de Goiás – Inep formaliza adiamento do Enem digital para 22 e 29 de novembro

Destaqueagora

Jornal JA7 – Motociclistas venezuelanos protestam pela falta de gasolina

Brasilagora

Jornal JA7 – Internado em estado grave, Aldir Blanc tem suspeita de Covid-19