BrasilDestaqueManchetes

Jornal JA 7 – Operação conjunta apreende produtos de uso veterinário e para alimentação animal no Rio Grande do Sul e em São Paulo

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em conjunto com a Polícia Civil, realizou, nesta semana, a Operação Ronda Agro XV do Programa de Vigilância em Defesa Agropecuária para Fronteiras Internacionais (Vigifronteira). A ação, que tem o objetivo de combater as irregularidades com mercadorias agropecuárias, ocorreu nos municípios de Franca e São José do Rio Preto, no Estado de São Paulo, e Carazinho e Palmeira das Missões, no Rio Grande do Sul.

Ao todo foram apreendidos 15.862 produtos de uso veterinário irregulares, dos quais 632 eram provenientes do contrabando e 98 produtos irregulares para uso na alimentação animal. Foram lavrados 17 autos de infração.

“Dentre os produtos contrabandeados, alguns contavam com informação na rotulagem da presença de substâncias que poderiam ser utilizadas, inclusive, para o doping dos animais”, destaca o auditor fiscal federal agropecuário João Carlos Aranha.

As ações realizadas em Franca e em São José do Rio Preto foram desdobramentos da Operação Ronda Pet, realizada com o apoio do Laboratório de Operações Cibernéticas e da coordenação geral de Combate ao Crime Organizado da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, tendo sido cumprido um mandado de busca e conduzidas as quatro pessoas à delegacia. Também como desdobramento de outra operação da Ronda Agro, foi realizada a fiscalização em um distribuidor de produtos de uso veterinário não registrado no Mapa, em Porto Alegre (RS).

“A operação demonstrou a importância da integração entre os órgãos policiais e de fiscalização e do combate às atividades ilícitas praticadas com os mais variados tipos de mercadorias”, relatou o delegado seccional da Polícia Civil de Franca, Wanir José da Silveira Junior.

Já em Carazinho e em Palmeira das Missões ocorreram em atendimento a denúncias feitas à Ouvidoria do Mapa, que reportaram a morte de quatro cavalos em provas de turfe realizadas nos Jockeis Clubes desses municípios, pelo provável uso de produtos veterinários contrabandeados. Com o apoio das Delegacias da Polícia Civil de Carazinho e de Palmeira das Missões, foram cumpridos três mandados de busca e conduzidas três pessoas envolvidas à delegacia para prestação de depoimento.

“A população precisa se conscientizar de que produtos de uso veterinário sem registro no Mapa não têm qualquer comprovação de segurança e eficácia na saúde dos animais, podendo até ter o efeito inverso, causando a morte. O apoio dos órgãos policiais foi fundamental para o combate a atividades ilícitas como estas, que além de provocar prejuízos à economia nacional, induzem os consumidores ao erro e causam prejuízos à saúde e ao bem-estar dos animais”, informou Aranha.

Participaram da operação auditores fiscais federais agropecuários e agentes de inspeção de produtos de origem animal do Mapa.

 

 

Informações: MAPA

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
error: Content is protected !!