BrasilDestaqueManchetes

Operação Melhor Idade: Polícia Federal desmantela fraudes milionárias no benefício de prestação continuada ao idoso

Nesta terça-feira (23), a Polícia Federal deflagrou a Operação Melhor Idade, visando desmantelar uma sofisticada rede de fraudes relacionadas ao Benefício de Prestação Continuada (BPC) ao Idoso. A ação ocorre nos estados do Piauí e Goiás, além do Distrito Federal, com a execução de cinco mandados de prisão preventiva e 15 mandados de busca e apreensão. Os prejuízos aos cofres públicos totalizam incríveis R$ 13 milhões.

O BPC é um programa social que garante um salário-mínimo mensal a indivíduos com 65 anos ou mais, desde que a renda per capita do grupo familiar seja igual ou inferior a 1/4 do salário-mínimo.

As investigações revelaram que uma organização criminosa estava operando desde 2012, criando cadastros fictícios de pessoas físicas (CPF) para obter ilegalmente o BPC. Nesse esquema fraudulento, foram identificados 268 CPFs falsos em nome de pessoas com mais de 65 anos, que conseguiram obter 208 benefícios fraudulentos utilizando esses documentos.

Após apresentar as evidências à Justiça do Distrito Federal, a Polícia Federal obteve a autorização para o cancelamento de 151 benefícios ainda ativos, que causavam um prejuízo anual estimado em R$ 2,7 milhões, bem como o bloqueio de imóveis, veículos e contas bancárias no valor de R$ 13 milhões, pertencentes aos envolvidos e vinculados aos CPFs falsificados.

A ordem judicial também inclui o cancelamento dos CPFs falsos, a suspensão imediata dos benefícios obtidos de maneira fraudulenta, o bloqueio de contas bancárias, restrições sobre veículos e imóveis, e a investigação de eventuais empresas registradas nos cadastros relacionados aos benefícios fraudulentos. A Operação Melhor Idade representa um passo importante na luta contra a corrupção e a proteção dos recursos destinados aos mais vulneráveis da sociedade.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo