conecte-se conosco

Brasil

Jornal JA7 – “Não pode o celeiro do mundo ser um país onde há fome”, afirma Paulo Guedes

Imagem/Freepik

Em evento da Abras, ministro da Economia defende combate ao desperdício de alimentos, fortalecimento da agricultura familiar e medidas para gerar mais empregos no setor supermercadista

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu medidas para o fortalecimento da economia, com foco na cadeia nacional de abastecimento – tanto para o mercado interno quanto externo – e destacou que é preciso acabar com o desperdício de alimentos que poderiam beneficiar os mais necessitados. “Não pode o celeiro do mundo ser um país onde há fome”, frisou, durante o 1º Fórum da Cadeia Nacional de Abastecimento, promovido pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). 

Guedes exemplificou o tratamento de resíduos e a logística reversa de embalagens como medidas para acabar com o desperdício. Por isso, defendeu a execução de políticas sociais que permitam incorporar os mais frágeis e vulneráveis à cadeia produtiva, ou ampará-los socialmente. “Mas é preciso combater o desperdício no Brasil, desde a produção, durante o transporte, até o supermercado e até chegar à mesa”, afirmou.  

Nesse sentido, durante o evento, o ministro Paulo Guedes, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e o ministro da Cidadania, João Roma, acertaram a criação de um grupo de trabalho interministerial a fim de encontrar soluções para o desperdício de alimentos no país. A intenção é levantar as primeiras sugestões em 15 dias e apresentar uma solução técnica em um prazo estimado de 60 dias, para conectar a solução do problema do desperdício com o ataque direto à fome  que é o objetivo das políticas sociais do governo.  

Segundo Guedes, é possível embutir esse esforço nas políticas sociais que o ministro Roma vem desenvolvendo, talvez como um ponto do programa que vai ser lançado, com uma parte jurídica ou de regulamentação. “Na verdade, pode ser até desregulamentação, para facilitar a conexão entre as políticas sociais de um lado e o desperdício que ocorre do outro”, ponderou o ministro. 

Uma das possibilidades a serem estudadas  segundo Guedes  seria dar algum incentivo para que tudo aquilo que é jogado fora seja canalizado aos programas sociais, como se fossem postos de atendimento, visando destinar esses alimentos aos mais necessitados.  

Abastecimento 

Os três ministros participaram do fórum sobre “A dimensão e importância da cadeia nacional de abastecimento”. Concordando com a ministra da Agricultura, Guedes apontou rastreabilidade, agricultura familiar, sanidade e qualidade dos alimentos como os fatores mais importantes do ponto de vista social e ambiental.  

Ele reforçou o impacto social e econômico da agricultura familiar, que já é um modo de vida de milhões de brasileiros e pode ser uma alternativa para tirar famílias da pobreza. “A nossa responsabilidade econômica e social é como plugar e trazer todo esse enorme contingente de brasileiros de baixa renda para integrá-los a essa cadeia produtiva”, afirmou. 

O ministro também considerou decisivos os aspectos de sanidade e de rastreabilidade, do lado da produção econômica, porque o mundo hoje “é cada vez mais verde”. Segundo ele, o Brasil já é a matriz energética mais limpa do mundo, mas tem que manter essa condição. “A rastreabilidade é que vai garantir tanto a sanidade quanto a preservação desse universo verde que nós queremos para o futuro do mundo”, explicou. 

Energia e infraestrutura 

Guedes apontou investimentos em energia e infraestrutura como necessidades econômicas para que seja possível aumentar a produção e o escoamento do campo para as cidades. Além disso, salientou, é preciso modernizar as áreas de ferrovias e cabotagem  que já são alvo dos marcos regulatórios em tramitação no Congresso Nacional  porque isso vai permitir que o Brasil se transforme no celeiro do mundo. “Nós precisamos transportar todo esse excesso de produção que teremos para os países mais distantes”, comentou. 

Ele lembrou que durante a pandemia as exportações brasileiras caíram até 30% para a Europa e Estados Unidos e 40% para parceiros da América Latina, mas subiram 40% para a Ásia, principalmente para a China, o que reforça a necessidade de infraestrutura e capacidade logística para levar a produção ao resto do mundo. “Nós sofremos um impacto relativamente pequeno dessa quebra de cadeias produtivas globais durante a pandemia porque a nossa vantagem comparativa estava na agricultura. Nós estávamos pouco integrados industrialmente e a agricultura preservou os sinais vitais da economia brasileira, não só aqui dentro, através da Abras, mas também mandando para o resto do mundo essa produção”, disse o ministro. 

Atuação conjunta 

O governo atua de forma conjunta, segundo explicou Guedes, aproveitando a presença on-line da ministra Teresa Cristina e do ministro João Roma, e citando o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles – que foi convidado, mas não pode participar do evento. Para o ministro da Economia, a atuação do governo é “muito coerente”, pois as diversas áreas trabalham em conjunto para manter a cadeia produtiva em funcionamento, o que reforça a capacidade de resposta da economia nesse momento. 

Além de agradecer à ministra da Agricultura pela atuação do setor durante a crise provocada pela pandemia da Covid-19, Guedes destacou o trabalho do ministro Roma no reforço às políticas sociais para o combate à fome, à miséria  ao desamparo. “Em tempo de guerra, nós conseguimos ter a maior redução de pobreza em 40 anos. Para que isso não se perca no tempo, o ministro Roma está desenhando aí os novos programas sociais”, afirmou. 

Salientou, também, a responsabilidade do ministro Salles nos esforços pela manutenção da matriz energética mais limpa do mundo, para que o país possa expandir a área de produção sem destruir o meio ambiente, além do cuidado com as cidades, em questões como a logística reversa das embalagens e o tratamento de água e esgoto. “O nosso governo está muito coerente, trabalhando muito junto, é uma equipe muito unida, tentando justamente manter toda essa cadeia produtiva funcionando”, declarou Guedes. 

Mais empregos 

Paulo Guedes fez referência à importância da área de distribuição do setor supermercadista, que responde por 5% do PIB nacional, atendendo cerca de 28 milhões de consumidores por dia e criando até 5,5 milhões de empregos no país, entre diretos e indiretos. Daí a importância da desoneração da mão de obra para o setor, que “é intensivo nisso”. 

Segundo ele, é preciso criar condições para que o segmento possa abrir mais postos de atendimento e chegar mais perto das vizinhanças, não só no abastecimento, mas também na compra, utilizando produtos da pequena agricultura familiar, por exemplo. “Para isso, é preciso ter mão de obra barata. O Brasil tem uma arma de destruição em massa de empregos, que são os encargos sociais e trabalhistas. Então, nós precisamos atacar isso”, enfatizou o ministro.  

Outro objetivo é transformar os supermercados em estabelecimentos mais polivalentes, como acontece nos Estados Unidos. Lá, lembrou Guedes, os supermercados vendem vegetais, legumes e frutas, mas também medicamentos que não precisam de receita médica e outros itens que possam atender à população com uma ida só às compras (one stop shopping) para o abastecimento completo das necessidades diárias.  

Redação. Os conteúdos publicados no Portal JA7 são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do veículo, sendo todo material de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Mapa entrega cessões de uso de águas em Tocantins

Brasilagora

Jornal JA 7 – FNDE já liberou R$ 369,66 milhões do Pnate para manutenção do transporte escolar no ano de 2021

Brasilagora

Jornal JA 7 – CNC: comércio terá a melhor contratação de temporários desde 2013

Brasilagora

Jornal JA 7 – Caixa paga 6ª parcela do auxílio emergencial a nascidos em abril

Brasilagora

Jornal JA 7 – Rio de Janeiro entra em risco moderado de transmissão da covid-19

Destaqueagora

Jornal JA 7 – Governo de Goiás: Caiado inaugura obra e entrega computadores em Nerópolis

Destaqueagora

Jornal JA 7 – Goiânia: Seinfra trabalha em CMEIs da Vila Morais, Setor das Nações, Guanabara II e Jardim Itaipú nesta sexta, 24

Destaqueagora

Jornal JA 7 – Prefeitura de Goiânia lança edital de chamada pública de incentivo à Lei Aldir Blanc

Brasilagora

Jornal JA 7 – Ministério da Economia reduz projeção de déficit primário para R$ 139,4 bilhões em 2021

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Valor da produção agrícola nacional tem recorde em 2020 com R$ 470,5 bilhões

Brasilagora

Jornal JA 7 – SPE divulga estudo sobre as perspectivas de crescimento econômico para 2022

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Governo suspende PIS/Cofins na importação de milho para desonerar custo do grão no mercado interno

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Ministérios da Economia e da Agricultura facilitam acesso a águas públicas para aquicultura

Brasilagora

Jornal JA 7 – Ministério da Saúde abre inscrições para selecionar iniciativas voltadas a pessoas com deficiências

Brasilagora

Jornal JA 7 – Economia Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em março

Brasilagora

Jornal JA 7 – Governador de Minas diz que estado pode ter desabastecimento elétrico

Brasilagora

Jornal JA 7 – Anvisa determina recolhimento de lotes da CoronaVac

Brasilagora

Jornal JA 7 – Fiocruz recebe lote de IFA para produção de vacinas

Brasilagora

Jornal JA 7 – Covid-19: Rio de Janeiro retoma vacinação de adolescentes

Brasilagora

Jornal JA 7 – Covid-19: DF começa a aplicar reforço em pessoas com 85 anos ou mais

Brasilagora

Jornal JA 7 – Petrobras quer atingir neutralidade das emissões nas operações

Brasilagora

Ideia Goiás: Marketing Digital para médicos, consultórios, institutos, clínicas e hospitais em Goiânia

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Conab estima produção total de 289,6 milhões de toneladas de grãos para safra 2021/22

Destaqueagora

Governo de Goiás – Em Mozarlândia, Gracinha entrega 654 cartões do Mães de Goiás

Brasilagora

Jornal JA 7 – LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Brasilagora

Jornal JA 7 – Covid-19: OMS alerta para variante identificada na Colômbia

Brasilagora

Jornal JA 7 – Governo anuncia propostas qualificadas para vacinas nacionais

Brasilagora

Jornal JA 7 – Saúde Doença “urina preta” pode estar relacionada a consumo de frutos do mar

Brasilagora

Jornal JA 7 – Presidente Bolsonaro convida população a ir às ruas amanhã

Brasilagora

Jornal JA 7 – Funarte distribui mais de R$ 3,4 milhões em premiações de incentivo às artes

Destaqueagora

Governo de Goiás – Ao lado do ministro de Infraestrutura Caiado entrega de trecho da BR-070

Brasilagora

Jornal JA 7 – Decreto antecipa flexibilização de fidelidade à bandeira em postos

Brasilagora

Jornal JA 7 – Prefeitura de Goiânia lança programa “Esporte nos Bairros” com 17 modalidades

Brasilagora

Jornal JA 7 – Plano Nacional de Políticas sobre Drogas está aberto para consulta pública

Destaqueagora

Governo de Goiás – Nos 171 anos de Orizona, Caiado entrega 224 Chromebooks e participa da inauguração de complexo esportivo

Brasilagora

Jornal JA 7 – RJ: metrô e trens funcionam no feriado com horário e grades especiais

Brasilagora

Jornal JA 7 – Governo lança programa habitacional para profissionais de segurança

Brasilagora

Jornal JA 7 – Covid-19: 40% da população-alvo está completamente vacinada

Brasilagora

Jornal JA 7 – Prioridade zero é Bolsa Família de R$ 300, diz ministro

Brasilagora

Jornal JA 7 – Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas

Brasilagora

Jornal JA 7 – Boletim mostra que 12 estados e o DF reduziram gastos com pessoal

Brasilagora

Jornal JA 7 – Pré-Sal Petróleo lança pré-edital de leilão

Brasilagora

Jornal JA 7 – Serviço Florestal inicia processo para modelo de concessão florestal na Flona de Capão Bonito (SP)

Brasilagora

Jornal JA 7 – Receita libera hoje 3º lote de restituição do IR para cerca de 4 milhões de contribuintes

Brasilagora

Jornal JA 7 – Trabalhadores do Samu no Rio de Janeiro protestam por pagamento de salários atrasados

Destaqueagora

Jornal JA 7 – Registros de gripe sazonal atingem baixas recordes

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Abertas inscrições para curso online sobre transporte legal de aves

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Ministra Tereza Cristina participa do lançamento da campanha Mulheres Rurais, mulheres com direitos

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Agricultores do Rio Grande do Sul recebem kits de proteção para atividades nas feiras livres

Brasilagora

Jornal JA 7 – Desde 1860, Mapa acompanhou a transformação do setor agrícola brasileiro

Agriculturaagora

Jornal JA 7 – Ministério da Agricultura prevê crescimento de 27% na produção de grãos do país na próxima década

Brasilagora

Jornal JA7 – Anvisa faz alerta sobre túneis e câmaras de desinfecção de pessoas

Brasilagora

Jornais de Goiás – Ministério da Saúde atualiza informações sobre covid-19 no Brasil

Brasilagora

Jornais de Goiânia – Fornecedores da Embraer fazem demissões no interior paulista

Brasilagora

Jornais de Goiânia – Impacto da UnB na economia supera o próprio orçamento

Brasilagora

Jornais de Goiás – Justiça derruba liminar para entrega de respiradores ao Rio de Janeiro

Brasilagora

Jornais de Goiás – Coronavírus: ministro da Saúde reconhece agravamento da situação

Brasilagora

Jornal JA7 – Dólar ultrapassa R$ 5,40 com perspectiva de corte de juros

Brasilagora

Jornal JA7 – Ministério cancela antecipação de 2ª parcela de auxílio emergencial

Brasilagora

Jornais de Goiânia – TSE suspende cancelamento de 2,5 milhões de títulos eleitorais

Brasilagora

Jornais de Goiás – Inep formaliza adiamento do Enem digital para 22 e 29 de novembro

Destaqueagora

Jornal JA7 – Motociclistas venezuelanos protestam pela falta de gasolina

Brasilagora

Jornal JA7 – Internado em estado grave, Aldir Blanc tem suspeita de Covid-19