AgriculturaAgricultura em GoiásAgronegócioAgronegócio em GoiásAgronegócio NotíciasAgropecuáriaAgropecuárioDestaqueEconomiaGoiâniaGoiásGoverno de GoiásImprensaManchetesNotíciasPolíticaSaúde

Governador de Goiás anuncia a implementação da linha de crédito FCO leite para fortalecer a pecuária leiteira

Desde janeiro deste ano, os produtores de leite no estado de Goiás contam com uma nova opção de financiamento: o FCO Leite, uma linha de crédito específica para a bovinocultura leiteira. Esta iniciativa, que é parte do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), foi proposta pelo Governo de Goiás e aprovada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional.

O principal objetivo do FCO Leite é impulsionar o setor leiteiro de maneira sustentável, tanto economicamente quanto ambientalmente. Este programa é direcionado especialmente a mini, pequenos e médio-pequenos produtores, visando diminuir os riscos associados à produção leiteira, fomentar a melhoria genética dos rebanhos e aumentar a produção e a oferta de produtos lácteos.

Pedro Leonardo Rezende, Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), salienta a importância do FCO Leite como ferramenta para promover o desenvolvimento sustentável da pecuária leiteira em Goiás. Ele destaca que o financiamento de sistemas avançados, a aquisição de equipamentos e os investimentos em genética são cruciais para aumentar a competitividade dos produtores locais.

Conforme decisão do Conselho Deliberativo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Condel/Sudeco), a linha de crédito pode ser utilizada para financiar a implantação, expansão ou modernização de sistemas de produção leiteira intensiva e semi-intensiva, como Compost Barns e Free Stall. Também abrange financiamentos para produção e armazenamento de alimentos para animais, compra de equipamentos para produção, armazenamento e processamento do leite, além de melhoramento genético do rebanho.

Rezende enfatiza que ao investir em tecnologias que melhoram as condições de produção leiteira e, particularmente, no melhoramento genético, o programa não só eleva a qualidade do leite, mas também valoriza os animais, contribuindo para a sustentabilidade econômica e ambiental do setor.

Sobre os prazos e juros, o FCO Leite oferece condições favoráveis. Para investimentos fixos, o prazo de pagamento pode chegar a 15 anos, com até 4 anos de carência. Para máquinas e equipamentos, o prazo é de até 10 anos, também com carência de até 4 anos. As taxas de juros são atraentes, fixadas em cerca de 7,46% ao ano. O programa está disponível para mini, pequenos e médio-pequenos produtores de leite, sejam pessoas físicas ou jurídicas, incluindo cooperativas de produção e associações.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo