DestaqueEconomiaGoiâniaGoiásGoverno de GoiásImprensaManchetesNotíciasPolíticaSaúde

Iniciativa estadual prioriza luta contra o câncer com novo Hospital em Goiás

O ano de 2024 marca um avanço significativo para Goiás na luta contra o câncer, com a inauguração prevista do primeiro hospital público dedicado exclusivamente ao tratamento oncológico no estado. Essa iniciativa demonstra o compromisso do governo estadual em expandir e fortalecer a rede de cuidados aos pacientes com câncer.

Denominado Complexo Oncológico de Referência do Estado de Goiás (CORA), o projeto visa se tornar um centro de excelência em oncologia para todo o Brasil, inspirando-se no renomado Hospital de Amor de Barretos. O CORA promete oferecer tratamentos avançados para crianças e adultos, além de disponibilizar uma ampla gama de exames diagnósticos. A estrutura contará com 148 leitos, divididos entre unidades pediátricas e para adultos, representando um investimento superior a 427 milhões de reais por parte do Tesouro Estadual. Com mais de 40% de sua construção já completada desde o lançamento em fevereiro de 2023, o hospital é um símbolo do esforço contínuo do estado em melhorar a assistência oncológica.

Além do CORA, outras unidades sob gestão estadual, como o Hospital Estadual do Centro Norte (HCN) em Uruaçu e o Hospital Estadual São Marcos em Itumbiara, já oferecem serviços especializados em oncologia. Esses esforços são coordenados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) para facilitar o acesso dos pacientes à prevenção e tratamento eficazes do câncer, em consonância com a celebração do Dia Mundial de Combate ao Câncer em 4 de fevereiro.

Em 2023, o estado de Goiás registrou 14.389 internações por câncer, incluindo casos significativos de câncer de mama, colo de útero, pele, cólon, próstata e estômago. Um passo importante para o diagnóstico precoce e tratamento eficaz do câncer foi a recente parceria entre a SES e a Universidade Federal de Goiás (UFG), que possibilitará a realização de testes genéticos para identificar mutações causadoras de câncer de mama e ovário pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Esse serviço começará pela Policlínica de Quirinópolis, abrangendo pacientes de várias macroregiões, com planos de expansão para toda a população elegível.

Essa iniciativa não apenas promove uma melhor integração entre os cuidados primários e especializados, mas também amplia a rede de biópsias, melhorando assim a jornada de cuidado integral à saúde da mulher. A implementação cuidadosa do projeto inclui capacitações para profissionais de saúde em diversas áreas, garantindo que o diagnóstico positivo de câncer seja seguido pelo oferecimento de testes genéticos gratuitos aos familiares, aumentando as chances de detecção precoce e tratamento eficaz, além de melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo