AgronegócioDestaqueEconomiaEducaçãoGoiâniaGoiásGoverno de GoiásImprensaManchetesNotíciasPolíticaSaúde

Programa de Educação Profissional e Tecnológica oferece diversos cursos essenciais para o futuro

Um relatório recente do Banco Mundial identificou uma das áreas de ensino promovidas pelo programa estadual goiano como crucial para o mercado de trabalho futuro. O curso em questão já atraiu mais de 2.000 inscrições, sinalizando um interesse significativo.

Em 2024, a Rede Estadual de Educação de Goiás lançou uma nova vertente de Educação Profissional e Tecnológica, com foco em capacitar jovens em uma das áreas mais promissoras para os próximos anos: desenvolvimento web e cibersegurança. Este esforço é parte do programa Jornada para o Futuro, uma colaboração entre as Secretarias de Estado da Educação (Seduc) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), destinado a estudantes do Ensino Médio em Tempo Integral.

O relatório “O Brasil do Futuro: Rumo à Produtividade, Inclusão e Sustentabilidade”, divulgado pelo Banco Mundial em 2023, destacou o desenvolvimento web como uma das carreiras essenciais para o futuro. Além disso, análises do LinkedIn indicam que habilidades em desenvolvimento web, marketing digital e publicidade estão entre as mais requisitadas pelos empregadores atualmente.

A implementação desse programa pelo Governo Estadual promete preparar os jovens para um mercado de trabalho que valoriza competências tecnológicas, oferecendo-lhes melhores oportunidades de emprego.

O Jornada para o Futuro, iniciado em novembro como um projeto-piloto em 14 Centros de Ensino em Período Integral (CEPIs) e nas Escolas do Futuro de Goiás (EFGs), representa um investimento significativo em tecnologia e infraestrutura educacional. O vice-governador Daniel Vilela enfatiza o compromisso do estado com a excelência e a preparação dos jovens para desafios futuros, destacando o investimento em equipamentos de alta tecnologia nas Escolas do Futuro.

Este programa não só integra a tecnologia na educação, mas também assegura que os estudantes concluam o ensino médio com uma qualificação técnica, potencialmente elevando seus futuros salários e contribuindo para um cenário de empregabilidade mais robusto, conforme apontado por José Frederico Lyra Netto, titular da Secti.

A secretária de Educação, Fátima Gavioli, reforça a importância desse programa para o modelo de Ensino Médio em Tempo Integral, sublinhando a parceria entre a Secti e as escolas para oferecer uma formação abrangente e preparar os estudantes para o futuro.

Com sua implementação em janeiro, o programa agora opera em 14 Centros de Ensino em Período Integral por todo o estado, incluindo localidades como Trindade, Itumbiara, Goiânia, entre outras, marcando um avanço significativo na educação profissional e tecnológica em Goiás.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo